segunda-feira, 21 de janeiro de 2019

Janeiro já é o mês mais chuvoso desde 2016, diz a Funceme

Foto: Aurélio Alves
Com as chuvas no último fim de semana, o Estado já superou o volume esperado para todo o mês de janeiro, sendo o mais chuvoso desde 2016, quando foi anotada marca de 191,8 mm. Segundo dados parciais da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), atualizados às 19h de ontem, o volume acumulado neste ano no Estado já é de 106,3 mm, o que representa 7,6% a mais que a média histórica para para o mês (98,7 mm).

Nos janeiros dos últimos dois anos, a situação das chuvas foi mais crítica e parecidas. Em 2018, foi verificado volume de 68,1 mm, e, em 2017, foi anotada marca de 68,3 mm. Os valores são, respectivamente, 31% e 30,8% abaixo do esperado.

Entre as 7h do último sábado, 19, e as 7h de ontem, foi registrada chuva em 53 municípios cearenses. Dos 84 pontos informados, as precipitações ocorreram em 76 deles, de acordo com a Funceme. A chuva mais intensa foi percebida em Jaguaruana, no Vale do Jaguaribe, com 137,4 mm. Essa é a maior chuva do ano no município até então.

A segunda maior marca foi percebida em Jati, distante 529,1 km de Fortaleza, com 68 mm. Logo em seguida, aparecem Porteiras, com 66 mm, e Maracanaú, com 61 mm, registrados.

Em relação às oito macrorregiões do Estado, três ainda não atingiram a média histórica para o mês. A situação mais crítica é a do Cariri, que tem acumulado de 80 mm, valor 45,8% abaixo do esperado (147,7 mm). As regiões da Ibiapaba e do Sertão Central e Inhamuns possuem desvio negativo de 2,6% e 3,4%, respectivamente.

Em melhores condições, estão as regiões do Litoral de Fortaleza, Maciço de Baturité e Jaguaribara, com 67,7%, 56,8% e 54,5%, respectivamente, acima do esperado. Os dados da Funceme são preliminares e podem mudar até o fim do mês.

Durante o último sábado, Fortaleza teve sua maior chuva neste ano, com registro de 105 mm. Essa também foi a maior precipitação do Estado naquele dia. Ontem, contudo, a Capital não aparece no boletim da Funceme.

Ainda conforme a Fundação, a nebulosidade no litoral está associada,  principalmente, à proximidade da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT) à costa norte do Nordeste.

Na última sexta-feira, a Funceme divulgou o prognóstico para os primeiros três meses da quadra chuvosa de 2019. Segundo a instituição, o próximo trimestre no Ceará tem 40% de chances de ter chuvas em torno do média.

A previsão do tempo para hoje é de nebulosidade variável com eventos de chuva no Litoral, no Maciço de Baturité, na região Jaguaribana, na Ibiapaba e no Sertão Central. Nas demais regiões, há possibilidade de chuva. Amanhã, o indicativo da Funceme é de nebulosidade variável com possibilidade de chuva no Litoral. Nas demais regiões, céu parcialmente nublado.

Chuva:
O prognóstico da Funceme aponta diminuição de precipitações a partir de abril. Em relação ao El Niño, a instituição informou que o fenômeno não deve atuar de maneira significativa.

(O Povo)
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário