quarta-feira, 7 de novembro de 2018

Senado aprova reajuste salarial de 16% para ministros do STF

Salário de ministros de tribunais superiores passará de R$ 33,7 mil para R$ 39 mil

Arquivo/Agência Brasil
O Senado aprovou nesta quarta-feira (7) projetos de lei que concedem aumento aos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e ao procurador-geral da República. 

O reajuste altera o subsídio dos 11 integrantes do STF e da atual chefe do Ministério Público Federal, Raquel Dodge, de R$ 33,7 mil para R$ 39 mil e provoca um efeito cascata sobre os funcionários do Judiciário, abrindo caminho também para um possível aumento dos vencimentos dos parlamentares e do presidente da República.

O reajuste para o STF foi aprovado por 41 votos a 16, com uma abstenção. Já o projeto do salário do procurador-geral da República foi aprovado de forma simbólica pelo plenário. A proposta passou pelo Senado após 2 anos parada, e ainda depende da sanção de Temer.

A votação provocou divergências entre os senadores desde o início do dia, depois que o presidente eleito, Jair Bolsonaro, manifestou “preocupação” com a possibilidade de reajuste. Segundo Bolsonaro, o momento não é adequado para o aumento.

Corrida contra o 'efeito-cascata'. Dias Toffoli, quer acelerar o julgamento sobre o fim do auxílio-moradia para juízes, na intenção de reduzir o impacto de R$ 4 bilhões com o reajuste.

(Agência Brasil)
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário