terça-feira, 2 de outubro de 2018

Vice de Bolsonaro volta a criticar 13º e diz que com ele 'todos saímos prejudicados'

General Mourão / Foto: Agência RBS
Mesmo após todas as recomendações do presidenciável do PSL, Jair Bolsonaro, sobre os pronunciamentos do vice candidato na chapa do deputado federal, general Mourão, o militar da reserva voltou a criticar o 13º salário. 

Em nova declaração, ele afirmou que “todos nós saímos prejudicados” com o pagamento do benefício. O general estava no aeroporto de Congonhas, nesta terça-feira (2/10), quando se manifestou sobre o assunto. A informação é do jornal Folha de S.Paulo.


No dia 27 de setembro, durante palestra na Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Uruguaiana, no Rio Grande do Sul, o general disse que o 13º salário e o pagamento extra no período de férias são “jabuticabas” – ou seja, só existem no Brasil.

“Temos algumas jabuticabas que a gente sabe que é uma mochila nas costas de todo empresário. Jabuticabas brasileiras: 13º salário. Se a gente arrecada 12 para que que pagamos 13 [salários]. É complicado”, afirmou o candidato a vice.

Bolsonaro repreende
Quando soube das declarações dadas pelo seu vice, Bolsonaro se manifestou contra o general nas redes sociais. Para ele, Mourão precisava ficar “quieto” porque estava “atrapalhando”. O presidenciável ainda afirmou que quem “mexe no salário” comete “ofensa ao trabalhador” e “confessa desconhecer a Constituição”.

Na semana passada, em entrevista ao jornalista Datena, da Rede Bandeirantes, Jair Bolsonaro reafirmou as indicações feitas ao general. “Ele tem suas posições, expõe, mas as as consequências não são medidas. Eu falei claramente que o 13º [salário] está previsto na Constituição. [A declaração do vice, pelo fim do 13º] Demonstra desconhecer a Constituição e agride o trabalhador. Eu falei para ele ficar quieto. Ele não defendeu [o fim do benefício], só falou que era uma ‘jabuticaba’, mas deu a entender [que queria o fim]. Eu já tinha advertido: até as eleições, o senhor não fala mais nada”, disse o presidenciável.

Com informações: Folha de S.Paulo
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário