quarta-feira, 17 de outubro de 2018

BID libera US$ 70 milhões para ações na área da gestão fiscal do Ceará. Eunício acompanhou Camilo

Na foto: Èlcio Batista, chefe do gabinete da Abolição,
Camilo Santana, Senador Eunício Oliveira e
Daniel Oliveira, deputado estadual
O Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) reconheceu o Estado do Ceará, pelo segundo ano consecutivo, como um dos destaques do país em gestão fazendária e transparência fiscal. Dentro dessa constatação, o governador Camilo Santana assinou, nesta manhã de quarta-feira, em Brasília, na sede do BID, a linha de crédito para o Programa de Modernização da Gestão Fiscal no Brasil (Profisco II) O valor envolvido é US$ 70 milhões (cerca de R$ 260 milhões), com contrapartida do Governo de US$ 7 milhões.


“O BID é um grande parceiro do Ceará. Temos convênios na área da saúde, para a construção de estradas, na ação social. Agora, mais uma vez, o estado é tido como exemplo de gestão fiscal. Mesmo em um momento difícil do País, fizemos uma gestão equilibrada e fomos o estado que mais fez investimento público no Brasil (13,9% da receita corrente 
líquida)”, disse Camilo, durante a assinatura do convênio.


Profisco II

Para assinar o Profisco II, o Estado do Ceará, segundo técnicos do banco, atendeu novamente aos critérios colocados pelo BID, como estar adimplente com as obrigações tributárias, não ter endividamento comprometido em mais de duas vezes a Receita Corrente Líquida e ter cumprido os limites estabelecidos pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), entre outras.

A linha de crédito para o Profisco II tem como objetivo contribuir para o aperfeiçoamento da gestão fazendária, da transparência fiscal, da administração tributária, da administração financeira e do gasto público, fortalecendo da modernização da gestão fiscal, contábil, financeira e patrimonial.

Fonte: Eliomar de Lima
Fotos: Divulgação
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário